Yaniel Matos.


Aos 8 anos começou seus estudos de cello e piano no Conservatório Estevan Sala, em Santiago de Cuba. Em 1994 mudou-se para Havana para estudar composição e Cello no Instituto Superior de Artes com Harold Gramatges, Jose Loyola e Amparo del Riego. Tocou com grandes músicos e instituições do pais, Orquestra de câmara de Santiago de Cuba, Orquestra Juvenil do Instituto Superior de Artes, Cuarteto de Cordas do ISA, e em orquestras de música popular. Issac Delgado, Orlando Valles Maraca, Paulo FG e sua Elite, entre outros. Tendo feito várias turnês internacionais.

Mudou- se para São Paulo em 2000 e ingressou como membro do Departamento de Música Popular da Escola Superior de Música Faculdade Cantareira onde foi responsável pelo curso de piano popular. Em 2003, fundou o Mani Padme Trio com Ricardo Mosca e Du Moreira e gravou ‘Um dia de chuva’, sob o selo Red Records na Itália. Em 2008 lançou também o cd “En Movimiento” e em 2009 o segundo do Mani Padme Trio, “Depois”.

Em 2014, lançou seu trabalho: “La Mirada”. Neste trabalho, os versos e melodias dos movimentos da Bossa Nova e Clube da Esquina se encontraram com a cadência e os versos do movimento da nova trova cubana. O álbum “La Mirada” foi indicado como melhor álbum de jazz com vocal para o prêmio americano de música independente, o IMW – Independent Music Awards 2015. Em 2015, mostrou suas composições com a Orquestra Filafro, onde também se apresentou como solista. Em 2017 lança o novo Cd do Mani Padme Trio – Vôo, e Carabalí. Em Carabalí, Yaniel a cargo da composição e produção, mostra elementos de Tumba Francesa, Conga, Bembé: ritmos escutados em Santiago de Cuba, sua cidade natal, além de elementos da tradição erudita e contemporânea da composição musical cubana. Ainda em 2016 é convidado para ser jurado no prêmio americano de música independente, o IMW, na categoria jazz com vocal.

Serviço:
Quarta Feira – 25 de Julho, 22H
R. Rui Barbosa, 269 – Bela Vista, São Paulo – SP
Telefone: (11) 98392-9246
MAPA

Veja, comente, compartilhe!